ENTRETENIMENTO A SERVIÇO DA EDUCAÇÃO E DA ESPIRITUALIDADE

PAUL CASTIGLIA

fotopaulcastiglia

ENTREVISTA

Por Fernando Passarelli

Desde que os japoneses criaram histórias com robôs gigantescos e jovens em armaduras, a infância nunca mais foi a mesma. Do clássico “Vingadores do Espaço”, aos sempre atuais “Power Rangers”. Em Hollywood, “Transformers” foi estouro de bilheteria. Então, por que não levar os robôs para as histórias da Bíblia? Eles já estão lá, nos quadrinhos Mecha Manga Bible Heros – algo como “heróis mecânicos da Bíblia, em mangá”.

paulmecha05Nessas histórias, Davi encara um Golias parecido com um Mega Zord do mal. “Nos últimos setenta anos, desde os programas de rádio e revistas pulp, e mais tarde nos quadrinhos, as crianças sempre foram fascinadas por grandes robôs; eles também apareceram sempre nos quadrinhos japoneses e nós fomos influenciados por eles”, explica Paul Castiglia.

Editor da revista, Paul já trabalhou na DC Comics, Archie Comics, Dark Horse, Antarctic Pres e Cracked Magazine. Os artistas de Mecha Manga Bible Heroes tem passagem por revistas Disney e de mangá. “Ignorei Cristo por muitos anos”, conta Paul. “Ele me trouxe de volta e eu decidi usar o que eu aprendi na indústria de quadrinhos em um projeto que pudesse glorificá-lo”.

DEUS NO GIBI – Qual foi a reação das pessoas quando vocês lançaram uma revista que reunia ficção científica e histórias da Bíblia?

PAUL CASTIGLIA – Quando nós divulgamos o projeto, lá em fevereiro de 2008, a reação foi sem precedente. Não apenas tivemos uma cobertura de costa a costa dos Estados Unidos, como também através do mundo, pela Europa, América Latina, África do Sul e Leste Europeu. E isso não parou. Além da cobertura da mídia tradicional, vários blogs ajudaram a divulgar. Certamente não tínhamos ideia que haveria uma reação tão grande.

DEUS NO GIBI – Depois de Davi encontrar o robô Golias, o que acontece?

PAUL CASTIGLIA – Nos números dois, três e quatro nós temos a ascensão de Davi ao reinado, e de que forma Saul o perseguiu.

paulmecha03DEUS NO GIBI – Por que essa preferência por histórias do Velho Testamento? Vocês acreditam que falar de ficção científica a respeito de Paulo, Pedro ou João poderia assuntar os cristãos?

PAUL CASTIGLIA – Nós decidimos, desde o início, ficar nas histórias do Velho Testamento, exclusivamente. Nós não queremos colocar Jesus ao lado de robôs gigantescos. E fazer o mesmo com Paulo, Pedro ou João poderia ser parecido com isso, uma vez que os ministérios deles estão muito ligados com os ensinamentos de Jesus, como Salvador. Além disso, as histórias do Velho Testamento são sob medida para uso nesse formato, com ênfase na ação e aventura.

 

DEUS NO GIBI – Como editor de uma publicação cristã, que tipo de retorno você teve das livrarias cristãs e não-cristãs?

PAUL CASTIGLIA – Os dois obstáculos para qualquer projeto editorial, seja cristão ou não-cristão, são capital para iniciar o negócio e a distribuição. Nós fomos abençoados porque tivemos muita publicidade da revista. É um grande trabalho conseguir colocar uma revista de quadrinhos à venda numa livraria. Quando nós chegamos a uma loja, os proprietários reagiram muito bem.

paulmecha02

Baixar em PDF