ENTRETENIMENTO A SERVIÇO DA EDUCAÇÃO E DA ESPIRITUALIDADE

VINÍCIUS MIRANDA

ENTREVISTA

Por Fernando Passarelli

Quem diria que filosofia e fé poderiam andar juntas? Ainda mais em vídeos, publicados na Internet? O “Filosofia com Pipoca” é um projeto levado adiante por uma equipe grande e dedicada. Cada vídeo aborda um tema a partir de um elemento do cinema, televisão, quadrinhos, literatura etc. O apresentador é o Vinícius Miranda, pastor, pós-graduado em Aconselhamento Familiar. O Vinícius já esteve à frente de outro projeto, um programa de auditório, que também falava sobre a cultura pop e a Bíblia, o “Cancela” (programacancela.com.br). Foi daí que surgiu a ideia de fazer um canal, no Youtube, com vídeos semanais, “filosofando” sobre temas diversos. “Obviamente “puxamos sardinha” para o cristianismo, o que gera um desconforto de alguns filósofos de plantão!“, ele explica. Acompanhe a entrevista.

 

Programa CANCELA

DEUS NO GIBI – Como surgiu o Filosofia com Pipoca?

VINÍCIUS MIRANDA – Desde 2007 acompanho de perto a cultura pop e fui vendo o crescimento do número de “nerds” e “geeks” em nosso país. Cheguei a ir nas primeiras versões da Comic Con, tanto a edição “Brasil” quanto a “Experience”. Foi pensando em atingir esse público com a mensagem do Evangelho que, junto com a igreja que pastoreava, idealizamos em 2014 um programa de auditório que falava sobre a cultura pop e a Bíblia. Fizemos 15 episódios do “Cancela” e lotávamos um auditório com mais de 700 pessoas a cada tema. Como era apenas um episódio por mês, nossos espectadores começaram a pedir mais conteúdo e foi ai que pensamos em fazer um canal com vídeos semanais.

DEUS NO GIBI – Como as pessoas envolvidas no projeto se conheceram?

VINÍCIUS MIRANDA – A equipe é grande, pois nosso sonho foi ter um canal bem “profissional” e já sabíamos que daria bastante trabalho! A equipe foi se formando por pessoas de vários lugares, tanto as que ajudava no “Cancela”, quanto pessoas de outras cidades que tinham o gosto pela cultura pop em comum. Foi aí que a equipe começou a crescer, e isso foi ótimo, pois dividimos bem o trabalho para que ninguém se sobrecarregue. Só falta alguém forte para divulgação!

DEUS NO GIBI – De que forma é feita a escolha dos temas e a gravação?

VINÍCIUS MIRANDA – Escolhemos os temas devido ao seu impacto na cultura pop. Não apenas os que estão mais em voga, mas os que ainda são bem lembrados pelos consumidores de filmes, séries, livros etc. O mais difícil é extrair a lição moral/espiritual de cada tema. Em alguns momentos surge um insight ao assistir um filme mesmo, mas também procuramos atender os pedidos em nosso canal no Youtube. A segunda temporada terá vários temas que foram pedidos! A gravação é feita em Hortolândia (SP), cidade próxima a Campinas, por causa da equipe que tem o equipamento para nos atender, a Belluna Filme. E gravamos 30 temas em um único dia, para aproveitar a disponibilidade do pessoal. Foi uma loucura, mas para a segunda temporada, teremos que fazer isso novamente!

DEUS NO GIBI – Que tipo de retorno tem recebido do público do canal?

VINÍCIUS MIRANDA – Geralmente as pessoas elogiam e pedem temas. Algumas pessoas que não são cristãs já comentaram que ficaram interessadas em aprender sobre a Bíblia, pela forma que apresentamos o tema. Isso nos deixou felizes, pois essa é uma das nossas “estratégias”, que é fazer com que um tema desconhecido, espiritual, fique mais interessante e compreensível.

DEUS NO GIBI – Qual foi o vídeo mais visto até hoje?

VINÍCIUS MIRANDA – Até agora foi sobre o Superman, onde comparamos sua história com a de Jesus. O segundo foi sobre o “Porta dos Fundos”.

DEUS NO GIBI – E qual o vídeo que gerou mais discussão ou polêmica?

VINÍCIUS MIRANDA – Recebemos vários comentários, mensagens e emails sobre os temas. E o mais discutido foi o episódio sobre a série “The Big Bang Theory”, onde tentamos defender que a Bíblia é uma teoria racional. Alguns adeptos ao ateísmo e agnosticismo vieram questionar algumas informações do vídeo, mas estabelecemos um diálogo bem interessante!

Conheça o “Filosofia com Pipoca”:
filosofiacompipoca.com.br

Baixar em PDF