ENTRETENIMENTO A SERVIÇO DA EDUCAÇÃO E DA ESPIRITUALIDADE

EU E VOCÊ SOMOS THANOS

“Vingadores: Ultimato” é o fim de uma era do cinema, iniciada há onze anos. É a convergência de vinte e dois filmes da Marvel, sobre os heróis numa batalha pela sobrevivência, depois dos eventos de “Guerra Infinita”.

O centro de todo o confronto é Thanos. Ele é um ser poderoso, o governante de um planeta que não é mais habitado por causa de coisas que achava que poderia prevenir – mas não conseguiu.

O que ele mais temia aconteceu e o planeta ficou praticamente extinto“, explicou Kevin Feige, produtor da Marvel. “Ele fez um voto de nunca mais deixar isso acontecer novamente“. E quando Thanos percebe que existem civilizações inteiras seguindo o mesmo destino, decide que tem uma solução: acabar com metade de toda vida no universo, para que os recursos atuais sejam suficientes à existência em qualidade dos sobreviventes.

O raciocínio de Thanos choca algumas pessoas. Mas não é tão absurdo para outras. A identificação com o tirano, porém, pode ser maior do que imaginamos.

Eu e você somos Thanos.

Eu e você somos Thanos quando achamos que a nossa solução para os problemas da sociedade, do país ou do universo podem passar pelo extermínio de parte dos causadores.

Eu e você somos Thanos quando desperta em nós um ódio mortal por qualquer criatura, a qual gostaríamos de exterminar – com um estalo de dedo. Ou, pior ainda, quando efetivamente fazemos alguém desaparecer da nossa vida, do nosso passado, da nossa rotina, do nosso convívio. Dar as costas, ignorar, abandonar uma pessoa é agir com a mesma tirania do personagem da Marvel.

Eu e você somos Thanos quando preferimos terminar a vida na solidão, sem ninguém ao nosso lado, como consequência de nossa atitude déspota. Paz alguma pode ser alcançada pelo sacrifício de milhões.

Eu e você somos Thanos quando defendemos a nossa crença religiosa e a salvação que ela pode trazer para o grupo do qual fazemos parte, sem qualquer misericórdia pelos que excluímos e que estarão condenados à morte eterna.

Eu e você somos Thanos quando preferimos eliminar o pobre, ao invés de combater a pobreza. Se é pra estalar os dedos, que seja para aumentar a produtividade das terras e a geração de empregos.

Eu e você somos Thanos também quando preferimos eliminar o rico, ao invés de combater a ganância. Se é pra estalar os dedos, que seja para compartilhar os recursos e desenvolver a empatia.

Eu e você somos Thanos quando preferimos eliminar o ateu, que até zomba da nossa fé, ao invés de abraçá-lo. Caminhe junto a ele e demonstre, com seus atos, o amor de Deus.

Eu e você somos Thanos quando estamos tão convencidos de nossos princípios, amparados ou não em nossa fé, que somos capazes de atos imorais e antiéticos para realizá-los. Como os deputados brasileiros, supostamente evangélicos, flagrados em oração depois do recebimento de propina.

Eu e você somos Thanos quando nos apaixonamos pela morte, e não pela vida.

Eu e você somos Thanos quando fazemos um filho sofrer. Isso não é educação, é crime.

Eu e você somos Thanos se não conseguimos nos colocar no lugar do outro, para enxergar a vida com outro olhar, sob uma perspectiva diferente. E insistimos nos mesmo erros, voltando no tempo até se fosse possível, para reescrever a história da forma como desejamos.

Eu e você somos Thanos quando queremos usar uma Joia do Espaço para viajar instantaneamente de um lugar para outro, a fim de atalhar a caminhada. E, com isso, esquecemos que o aprendizado só virá das muitas milhas andadas.

Eu e você somos Thanos quando queremos usar uma Joia da Mente para alterar a opinião das pessoas, moldando-as ao que desejamos. Isso é errado, mesmo no que diz respeito à Salvação. Porque o que livra o coração do homem é a misericórdia e a graça de Deus, não o nossa manipulação.

Eu e você somos Thanos quando queremos usar a Joia da Realidade para modificar o que existe ao nosso redor. E, às vezes, a função dela é tão somente cegar o indivíduo, para que não se incomode com a injustiça social, com a miséria e a violência. Quem tem a missão de alterar a realidade é o ser humano, o cristão, fazendo com que a luz de Cristo seja manifestada pelo amor a todo indivíduo, numa vida com dignidade e respeito.

Eu e você somos Thanos quando queremos usar uma Joia do Poder para determinar, por nossa ordem, o agir de Deus. Ninguém ordena a Deus o que fazer, ninguém declara nada no lugar de dEle. E quem mais teve sede do poder divino foi Satanás.

Eu e você somos Thanos quando queremos usar uma Joia do Tempo, com profecias sobre o presente e futuro que não vem da parte de Deus. Ou quando nos escravizamos com fatos do passado, trazidos à tona com frequência, impedindo o fluir do perdão do Senhor.

Eu e você somos Thanos também quando queremos usar uma Joia da Alma, para ter o controle das pessoas. Quando achamos que podemos decidir quem pode viver e quem pode morrer.

Por que, em função de tudo isso, Thanos acha que é o Soberano do Universo.

Eu e você também.

Baixar em PDF