ENTRETENIMENTO A SERVIÇO DA EDUCAÇÃO E DA ESPIRITUALIDADE

KINGDOM HEARTS III E O CORPO DE CRISTO

Publicado no Think Christian

Por Dustin Schellenberg

O RPG Kingdom Hearts III se passa em um universo habitado por planetas, cada um representando uma franquia da Disney. Como tal, é preenchido com muitos personagens amados da Disney. Você joga como Sora, um garoto cuja ilha é invadida por uma escuridão malévola. Sora e seus amigos, Pato Donald e Pateta, juntam-se aos Guardiões da Luz, com Mickey, e tentam parar os vários vilões que cobririam o mundo na escuridão sem fim. O tema central é este: é preciso uma comunidade ampla e variada para defender a luz. Se você tentar fazer isso sozinho, irá falhar.

Quando Kingdom Hearts III começa, Sora está fraco e perdeu muito de seu poder. Logo fica claro que isso ocorre porque a conexão de Sora com seus amigos diminuiu. Ele precisa se reconectar com os outros e reconstruir a comunidade do seu coração, uma realidade que é exemplificada na jogabilidade.

Armado com uma Keyblade e habilidades mágicas, você é uma força formidável, mas as ondas de inimigos que o atacam desde o início o sobrecarregarão rapidamente se você não confiar em seus amigos. O que diferencia Kingdom Kingdom III é sua capacidade de realizar combinações com seus vários amigos, que são significativamente mais poderosas do que qualquer coisa que você possa fazer sozinho.

E quanto mais amigos você tiver, mais poderosas e úteis serão essas combinações. No início do jogo, tem algumas coisas que pode fazer com a ajuda de Donald e Pateta. Mas cada planeta tem heróis que adicionam poder ao seu de maneiras novas e surpreendentes. Hércules lança você a novas alturas ou através de inimigos; o capitão Jack Sparrow ajuda a criar um turbilhão de golpes de espada; os monstros de Monstrópolis usam seus rugidos para alinhar os inimigos e derrubá-los jogando Mike Wazowski.

Além disso, as “batalhas contra chefes” levam essa mecânica de jogo ao extremo com terrenos que você não pode navegar ou ataques inevitáveis ​​sem a ajuda de seus amigos. Existem algumas batalhas que você não pode sobreviver se não confiar em personagens estranhos e maravilhosos da família Disney.

Enquanto eu destrancava novos mundos e aprendia mais sobre a conexão de Sora com os outros e sua conexão com a comunidade em geral, não pude deixar de pensar em 1 Coríntios 12. Aqui, Paulo fala sobre os seguidores de Cristo estarem em um Espírito e como cada um de nós é parte de um corpo, mesmo que essas partes sejam diferentes. Geralmente, quando penso nessa passagem, me lembro que tenho um lugar no corpo, mesmo que não pareça com os outros, e que outros pertençam ao mesmo corpo que eu, mesmo quando não se parecem comigo. Mas, ao pensar em Sora precisando de pessoas dramaticamente diferentes para enfrentar a escuridão, percebi que precisava daquelas outras partes do corpo de Cristo para combater as grandes trevas do mundo.

Imagino que a escuridão sufocante que procura cobrir o mundo de Kingdom Hearts III tenha seu equivalente em pobreza, escravidão, racismo e outros enormes sistemas de opressão e violência aqui na Terra. E, como Sora, quando uma pessoa enfrenta essas coisas sozinha, elas são rapidamente vencidas pela desesperança daquela escuridão e desanimam. Mas há um corpo de pessoas – estranhas, maravilhosas, dramaticamente diferentes de mim – que podem permanecer juntas se estivermos dispostos a abrir nossos corações um para o outro.

Das pequenas igrejas caseiras à maciça igreja católica romana, dos batistas aos metodistas, às pessoas reformadas e pentecostais, todos os que se submetem à cabeça que é Cristo podem juntos ter o poder de resistir a essas forças avassaladoras e trazer luz. Nossos mundos podem ser tão diferentes quanto Frozen é de Toy Story, mas nossa unidade na Luz das luzes é exatamente o que Paulo estava proclamando.

Nos últimos momentos da batalha contra a escuridão em Kingdom Hearts III, Sora não vê que ele precisa confiar nos outros para vencer a escuridão e correr sozinho, quase perdendo o coração para sempre. Você acaba na vida após a morte e precisa reunir pedaços do seu corpo novamente porque perdeu a forma.

Seu coração, no entanto, foi preservado por causa de sua conexão com aqueles que se importam com você. A conexão e o compromisso deles com a comunidade fornecem um meio para Sora se reunir com seus amigos. Porque eles trabalham juntos, em capacidades extremamente diferentes, eles são capazes de ter sucesso, e a luz supera a escuridão.

Se a grande igreja ao redor do mundo também é capaz de chegar a essa conclusão, também podemos enfrentar a escuridão. Não se tornando idêntico, mas abraçando o corpo complexo formado por mundos e personalidades dramaticamente diferentes, finalmente unidos em Cristo.

Baixar em PDF